Arquivo do mês: abril 2011

Dando um tempo

Devido ao trabalho e outros afazeres pessoais, irei me ausentar por um tempo…

Enquanto isso, desfrutem de The Beatles.

Deixe Estar

Quando eu me encontro em tempos difíceis
Mãe Maria vem pra mim
Falando sábias palavras:
Deixe estar
E nas minhas horas de escuridão
Ela está em pé bem na minha frente
Falando sábias palavras:
Deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Sussurrando sábias palavras:
Deixe estar
E quando as pessoas de coração partido
Morando no mundo concordarem
Haverá uma resposta:
Deixe estar
Pois embora possam estar separados há
Ainda há uma chance deles verem
Haverá uma resposta:
Deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Haverá uma resposta:
Deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Sussurrando sábias palavras:
Deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Haverá uma resposta:
Deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Haverá uma resposta:
Deixe estar
E quando a noite está nublada
Ainda há uma luz que brilha em mim
E brilhará até amanhã
Deixe estar
Eu acordo com o som da música
Mãe Mary vem até mim
Não haverá mais tristeza
Deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Não haverá mais tristeza:
Deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Deixe estar, deixe estar
Sussurrando sábias palavras:
Deixe estar
Anúncios
Categorias: Trilhas | Deixe um comentário

Chegou

Dois dias cansativos e tristes. Estou transtornado. Ontem fiquei sabendo que um primo morreu no Japão.

Era um dos desaparecidos. Toda família. Não sobrou ninguém. Levei o dia como se nada tivesse acontecido. Tentei. Levei porrada o dia todo. Descobri que minha sala de aula está “grampeada”. Tudo o que falo em sala é gravado.

Me filmaram na padaria para ver se eu bebo. Tudo porque estava no local errado e na hora errada e peguei alguém entrando no motel com uma menor de idade.

Passei direto, fiz que nem vi. A menina é bem crescida para saber o que quer. Não vou me meter. E lá vou tomar porrada.

Nesta madrugada morreu uma amiga da família. Foi operar a coluna e teve infecção generalizada. Chego na escola e mais porrada. Minha pasta sumiu (?). Interessante… achei na gaveta de alguém.

Não sou o melhor profissional e nem quero ser. Não quero o cargo de ninguém. Só quero ficar no meu canto, mais nada.

E ontem a noite fiz burrada. Sempre faço. Meu umbigo é muito grande. Pelo menos a reunião da noite foi boa. Bons resultados sendo colhidos. Mas com quem compartilhar?

To uma pilha de cansaço. Estes dias fiquei bem ruim. Início de pneumonia, não consigo jantar já tem um mês. Semana passada tudo o que comia, vomitava. Uma virose e alergia. Perdi quase 10 quilos.

Vou me dar um tempo. Celular, e-mail, orkut, blog… estarei fora. Desculpem gente. Mas não sou mais uma companhia agradável para ninguém. Estou bem cansado e tentando resolver várias coisas ao mesmo tempo.

Nestas horas queria apenas… nada. Vou querer o que? Que alguém venha e me ajude? Cada um tem sua vida.

O que realmente preciso, é de um olhar. Nada mais.

Categorias: Trilhas | Deixe um comentário

Os Impossíveis

Muitas vezes reclamamos que as coisas demoram a acontecer. E quando elas acontecem, vem rápido. E se bobear, deixamos o momento passar e até logo.

Ele não volta.

E está sendo assim esta semana. As oportunidades estão aparecendo e faço o possível para agarrá-las. Lógico que muita coisa não depende somente de mim.

Isso é bom. A ruim, é que fiquei de novo sem voz. Excesso de falar. Reuniões, alunos e telefonemas.

Aproveitar que não darei aula quinta e sexta e descanso a cabeça e um pouco a saúde.

Só que terei uma ótima reunião com um possível novo cliente. E além disso, Parque da Água Funda! Trabalhar em um evento que irá acontecer por lá.

Ainda não vi a cor do dinheiro. Isto tudo é o que estamos colhendo. Mas irá acontecer com certeza. Tudo está pronto. É só trabalhar certinho que acontece.

Às vezes acho que deveria ser igual ao Multi-Homem do desenho Os Impossíveis. Gostava da frase dele para os vilões, “você pegou todos, menos o original”. Desenho fantástico.

E ultimamente ando necessitando de pessoas assim ao meu lado, de pessoas impossíveis. Daquelas que não deixam a peteca cair. Que na hora do vamos ver, mesmo na impossibilidade, transforma e soluções.

Ou que pelo menos fique ao lado e não diga besteiras.

E vamos nós!

Em tempo

Voltei a ler a Irmandade. Terminei, finalmente, o livro do B e comecei o livro do V.

Bom livro. Pelo menos por enquanto. Mas ainda acho que os três primeiros foram os melhores, com chave de ouro para o Z.

Mesmo assim vou dar um voto de confiança para o quinto livro. Vamos ver no que irá dar. Por enquanto, estou adorando. Acho que vou arranjar uma mesa pra mim.

Alguém aceita tomar algo?

Categorias: Trilhas | 2 Comentários

Bons e ruins

Esta foi uma boa semana. Muito boa mesmo. Fiz uma viagem a trabalho e vi ótimas perspectivas.

Além disso vi e senti o que faz uma saudade. E como é bom conhecer a cada dia a mesma pessoa, pois ela nunca é a mesma.

Seu lado mais íntimo, seus modos… como sorri e leva a vida.

Isto é maravilhoso, encantador e tantos outros sinonimos que só iriam deixar este texto mais chato.

Voltei alegre e com mais saudades. Disse que lutaria e estou fazendo o possível.

E como qualquer mortal, tenho meus momentos que caio no cansaço. E estou assim hoje. Além de estar me sentindo péssimo por ter que ficar ao longe e simplesmente ter que aceitar, porque minha vontade era de abraçar. De fazer algo e não ficar aqui me sentindo um incapaz, um verdadeiro nada.

E assim vou. Dormir me sentindo um verdadeiro monstro.

Agora hora de voltar e dormir. Minha cabeça está doendo bastante desde ontem. Mistura de cansaço e irritação.

Mais irritação. Na escola o coordenador continua pedindo minha cabeça. O que faz uma pessoa ser assim?

Qual o desejo mesquinho que as pessoas tem de fazerem o mal para os outros? Vaidade?

Estou muito cansado destas coisas. Amanhã, no caso, hoje, já que já é domingo, tenho uma reunião de trabalho. Assim esqueço o mundo por algumas horas.

Mesmo assim estou cansado de tanta mesquinharia e infantilidade de pessoas que se julgam mais que as outras. Foi tão boa a viagem… e agora retorno para este tipo de jogo ridiculo.

Hora de ir dormir! Se a dor não passar, sem reunião. O negócio é seguir para um bom remédio.

E estou tão ruim, que nem consigo escrever palavras que façam sentido. Ultimamente ando fazendo isso por aqui.

Categorias: Trilhas | 1 Comentário

Caso do maníaco

Nem vou colocar o nome desta pessoa aqui. Também não queria falar mais sobre este assunto.

Não escrevi nada até o momento, mas já discuti isso muito.

Interessante como a imprensa e algumas pessoas resolveram agora “traçar” o perfil psicológico deste assassino.

E o pior de tudo, é que isto será a desculpa para ele ter comprado uma arma, ter ido até o local e matado as crianças.

E o que ele realmente é, um frio assassino não valerá mais nada.

A culpa será da sociedade e por ele ter resolvido ler o “alcorão”. Como se ler ou ser islâmico fosse motivo para alguém sair matando outras pessoas.

Como sempre coloco em minha palestras. Ter uma religão é uma coisa, ser fundamentalista é outra.

É a mesma coisa com torcedores. A culpa não é do time por um idiota pegar uma madeira e matar outro. Não é da camisa que ele veste.

É dele! As pessoas foram chamadas para verem e se divertirem com uma partida. Vão e se matam porque querem. Leiam com atenção: vão e se matam porque querem!

Culpa os árabes agora é como culpar os Japoneses logo após a Segunda Guerra por tudo. Todo povo alemão era taxado – e ainda é -, de nazistas.

Aqui no Brasil, imigrantes do intitulado “eixo do mal”, foram colocados em campos de concentração. Leiam o livro “Corações Sujos” e verão uma triste realidade nacional.

De repente, o mundo todo é santo e apenas os árabes são os demonios. Calma lá.

Quem invade outros países? Quem dita regras de como devemos viver?

São os árabes? Acho que não.

Dizem que os chineses são um povo triste. Por que? Pelo que saiba, os chineses não são contra seu regime.

Por que temos a tendência de achar que o mundo deve viver segundo minha visão?

Lembrem-se que no Reino Unido, católicos e protestantes não podem viver em um mesmo bairro. Isto mesmo, não sabia? Nunca ouviram falar no IRA?

Mortes e carros bombas eram coisas comuns até o 11 de setembro.

E a luta entre os povos bascos? Na Espanha atentados para a divisão do país são comuns.

Até o final do século XVIII, a Igreja Católica matava qualquer um que não fosse “cristão”. Se você não é da minha religião, é pagão.

Temos vários exemplos de morte pela fé. Existem os fundamentalistas islâmicos? Sim, existem.

Assim como existem protestantes e católicos que ensinaram Sadam Hussein a assassinar centenas de outros árabes. Assim como existiu protestantes e católicos que inventaram a bomba atômica.

Como aquele que em nome de “Deus”, pois ele estava do “nosso” lado, jogou a bomba.

Ou como dito por George W. Bush, que “Deus” estava ao lado dos americanos nesta Guerra.

Não existe o certo ou errado. Infelizmente a história está do lado do vencedor e do mais poderoso.

A história é escrita por estas pessoas. Alguém já analisou de uma maneira fria o que Hitler fez pela Alemanha? O que Napoleão fez pela França?

Foram assassinos frios? Sim, foram. Nada justifica os atos.

Mas hoje, nossos líderes são tão diferentes destes antigos todos poderosos? Ou só porque possuem o poder da imprensa na mão, são os corretos?

Aprendam a abrir os olhos. A cultura islamica, a árabe em geral é linda. É uma cultura mais do que milenar.

A matemática, a filosofia, os primeiros códigos de leis, foram criados por eles. O Egito é a civilização mais antiga.

Usamos tantas coisas árabes aqui neste país. Comemos a esfiha, o kibe, pagamos em prestação. Tudo inventado pelos árabes.

Então, em vez de criticar e achar desculpas, porque ninguém olha para nosso Congresso que continua a nos roubar dia e noite? Por que em vez de quebrar nossos meios de transporte e pixar o muro do estádio, não se juntam e vão lutar por nossos direitos onde se deve?

A tendência do governo (saúde, educação e segurança), é em utilzar a imprensa para fugir do assunto que interessa. Seus erros, a sua falta com o povo.

E o povo cai. A imprensa segue o que é sugerido.

Como somos cãezinhos…

Categorias: Trilhas | Deixe um comentário

How can I go on

Como posso continuar

Enquanto todo o sal é retirado do mar
Eu permaneço destronado
Eu estou nu e sangrando
E quando você apontar-me seu dedo tão selvagemente
E não houver ninguém para acreditar em mim
Para ouvir meu apelo e cuidar de mim?

 

Como posso continuar?
a partir de hoje?
Quem pode me fortalecer em todos os caminhos?
Onde posso estar seguro?
Onde posso permanecer?
Neste imenso mundo de tristeza
Como posso esquecer?
Aqueles lindos sonhos que compartilhamos
Eles estão perdidos e não há como encontrá-los!
Como posso ir em frente?

 

Algumas vezes eu tremo na escuridão
Eu não consigo ver
Quando as pessoas me assustam
Eu tento esconder-me bem longe da multidão
E não há ninguém lá para me confortar
Senhor Ouve meu apelo e cuida de mim
Categorias: Trilhas | 1 Comentário

Dia da Marmota

Já faz um bom tempo que não escrevo um conto. Já faz um bom tempo que não escrevo nada que preste. Acho que cai na mesmice de muitos blogs. Até que curtia o que escrevia.

Pensamentos, algum tipo de opinião, ou seja, algo mais agradável de voltar e reler.

O que o cansaço não faz conosco. E não só o cansaço. Mas também viver o mesmo dia todos os dias. Parece filme de ficção no estilo “O dia da Marmota”, que não lembro o nome original em inglês.

É algo para se aprender com este tipo de filme, além do mocinho chato terminar com a mocinha bacana.

Exato, cheio de clichês. Mas neste caso um clichê até que legal.

Estou vivendo meu Dia da Marmota há muito tempo. A cada dia velho, faço as mesmas coisas, mesmo que queira fazer diferente.

Tomo decisões muitas vezes por apenas tomar. Sem me importar, já que estou preso na rotina. Sou realmente o cara chato. O vilão da história que precisa aprender a ser bonzinho e terminar com a mocinha no final.

Ou encontrar meus três fantasmas para me darem aquele safanão e encontrar no final das contas alguém bacana para sorrir comigo.

E tantos outros milhares de filmes, livros e qualquer coisa que lembrem neste momento.

Mas a vida não é um filme. Não é um livro ou um conto de fadas.

Sim, porque não queremos e não forçamos que seja. Nós a tornamos dificil e impossível.

Impomos leis da física e conceitos sociais que apenas nos deprimem. Chato isso.

Agora falta saber, se finalmente vou sair do meu Dia da Marmota… amanhã, ou hoje, ou ontem, quem sabe, eu tenha a resposta.

E que suba o letreiro, até a próxima!

Em tempo

Fui no lançamento do livro do José Roberto Vieira, O Baronato de Shoan. O pessoal Steampunk estava por lá.

Além do Adriano Siqueira. Bom rever um pessoal alegre e que sabe se divertir.

E o livro? To lendo e gostando!

Categorias: Trilhas | Deixe um comentário

De volta

É sempre bom ter para onde voltar. Minha Fortaleza, só minha e apenas minha.

E quantas minha rs. O projeto está de vento em popa, mas como sempre, a dependência de outras pessoas me enlouquece. Este final de semana se não pintar mais uma reunião – como odeio tantas reuniões -, vou sumir. Principalmente se na segunda não sair o que estou esperando de resposta positiva.

Daí… ah, daí vou sumir, colocar a cabeça dentro do chão e desaparecer durante uma semana. Isso não tiver um ataque esta noite. Minha cabeça começou a doer e já to precisando de um pano para o nariz.

É só vir pra cá e já começa. Deixa ir.

Categorias: Trilhas | Deixe um comentário

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.